Como configurar um user test remoto?

Tempo de leitura
7 min Lê

Data
Out 28, 2020

4 passos para te guiar em direção a um user test bem sucedido

Envolver os utilizadores para compreender as suas necessidades é uma parte essencial do que fazemos na Koos. Ao testar protótipos com utilizadores reais, pode validar rapidamente uma nova proposta ou descobrir problemas de usabilidade e design muito antes da tua nova aplicação chegar ao mercado.

Normalmente convidamos os utilizadores para o escritório, para que possam testar um protótipo enquanto têm uma conversa cara a cara com um dos nossos designers. No entanto, agora que não conseguimos estar com os utilizadores cara a cara, fomos forçados a desenvolver uma configuração remota para nossos user tests.

Ora bem, um user test remoto é um desafio bem diferente. No passado, já fizemos alguns user tests remotos em projetos internacionais, mas agora tivemos de planear um dia de user tests logo para o primeiro dia de trabalho remoto! Isto exigiu alguns preparativos de última hora. No entanto, agora que estamos melhor preparados e já que vamos ter de fazer isto MUITO mais nas próximas semanas e talvez meses, aqui vão algumas dicas de como configurar o teu próprio user test remoto.

Step 1: Informar os utilizadores e verificar a sua possibilidade de participar

Enquanto designers, estamos presos aos nossos dispositivos 24 horas por dia, 7 dias por semana, o que torna fácil esquecer que nem todos são melhores amigos com o seu computador. Portanto, é importante ter em mente que os participantes podem não se sentir confortáveis com ferramentas e chamadas digitais. Um grande erro é assumir que as pessoas estão confortáveis em participar num user test remoto, ou até mesmo que sabem o que esperar. Às vezes, o conhecimento básico do computador pode ser um obstáculo. Tivemos que lidar com uma participante que não ligava o computador há anos, e não sabia o que era um navegador. Literalmente.

Portanto, antes de mais nada, informe os seus participantes que o teste será remoto, e não apenas com um telefonema. Verifique se eles são capazes de fazer uma entrevista online:

    • O utilizador tem um computador a funcionar com vídeo, som e ligação à Internet?
    • O utilizador sabe user o seu computador?

Além disso, não te esqueças de informar os teus participantes sobre o software que vais utilizar, e como funciona. Nós enviamos sempre aos nossos participantes um manual sobre como usar o Google Hangouts.

Não assumas que todos somos gurus da tecnologia.

Step 2: Preparar o ambiente online para a análise durante os user tests. 

Todos os que já fizeram um dia inteiro de user tests sabem que o tempo voa. Antes que te consigas aperceber, já é hora do próximo teste. É importante organizar uma forma imediata de captar os teus insights valiosos e iterações para evitar misturá-los com outros participantes. No mundo real, podes usar uma sala espelho para analisar o que está a ser dito em tempo real, como podes ver na maioria dos UX-labs. No mundo digital, há muitas ferramentas capazes de substituir os post-its e as paredes físicas. Nós preferimos o Miro, mas o Mural também é bom. Preparar uma estrutura para o teu ambiente digital torna mais fácil a captura instantânea de insights úteis durante as entrevistas.

É assim que montamos o ambiente online:

    • Atribui certas ‘áreas’ do teu painel ou tela a tópicos ou tarefas específicas. Por exemplo, podes criar ‘áreas’ para citações e notas em bruto, hipóteses que queiras validar ou protótipos de ecrãs. Importar os protótipos de ecrãs permite-te (e à equipa) recolher o feedback nos próprios ecrãs imediatamente.
    • Usa post-its de cores diferentes para cada entrevista. Isto irá facilitar a tua vida. Confia em nós.
O ambiente digital para um dos nossos projetos.

Step 3: Informa os teus clientes sobre a sua contribuição

Na Koos, normalmente convidamos os nossos clientes para a nossa ‘sala espelho’ para observar os user tests. Desta forma, os nossos clientes podem ouvir diretamente o que o seu utilizador tem a dizer sobre um protótipo. Ainda que o teu ambiente virtual esteja bem estruturado (assumindo que executas cuidadosamente o passo 3), ainda é uma nova forma de testemunhar um user test para a maioria dos clientes. Portanto, é importante informar a equipa externa do projecto, dizer-lhes como tudo funciona, o que se espera deles e estabelecer algumas regras básicas. Lembra-te, estás a pedir tanto a eles como aos participantes!

Não te esqueças de lhes dizer para desligarem o microfone e a câmara para que não interrompam o user test!

Convida apenas um membro da equipa para testemunhar o user test em tempo real

No nosso user test remoto, tivemos 3 pares de olhos a observar cada movimento e o experienciar do protótipo. Um entrevistador, um pesquisador a gravar o ecrã e a analisar, e uma testemunha do lado do cliente. Isto pode ser um pouco intrusivo e desconfortável para um utilizador. Assim, comunica com os teus clientes que apenas uma pessoa está autorizada a participar em cada user test. Informa o resto da equipa que as gravações vão ser compartilhadas imediatamente após o user test para que todos possam ouvir.

Pede aos teus clientes para se juntarem à análise online

Informa toda a equipa do cliente que estão a contar com eles no ambiente de análise online para compartilhar as suas ideias. Dá-lhes acesso a este ambiente online, por exemplo, criando passes diários. (Vê o passo 3 para saber como configurar este ambiente online). Dá-lhes uma pequena instrução antes do próprio dia do teste, para que eles saibam o que se espera deles e como tudo funciona.

Step 4: Nomear um entrevistador e estar preparado

Agora estás quase pronto para fazer um user test remoto. Boa!

Entretanto, tem em conta que agora não és apenas um entrevistador, mas também um agente de suporte ao cliente no caso de algo não funcionar. Portanto, certifica-te de que estás bem preparado e conhece as entradas e saídas do software de vídeo que estás a usar. Certifica-te de que estás pronto, que tens um guião de entrevista, um ambiente de análise online estruturado e um protótipo a funcionar. Verifica sempre duas vezes, e faz um teste piloto!

Sê o entrevistador e TAMBÉM o agente de apoio ao cliente.

Tem em conta que agora não és apenas um entrevistador, mas também um suporte ao cliente no caso de algo não funcionar.

Agora é hora de começar a comunicar com os participantes. Reserva tempo para deixar os participantes confortáveis e acomodados antes de começar com o protótipo. Alguns participantes podem ficar nervosos quando usam tecnologia como videochamadas ou protótipos digitais pela primeira vez. Na maioria das vezes, eles não sabem como funciona. Leva algum tempo a explicar. Nós certificamo-nos de telefonar a cada participante com 15 minutos de antecedência, para ajudá-los a preparar tudo.

Dica: Também podes configurar a partilha de ecrã logo após a introdução para que os possas orientar mais facilmente.

Uma das vantagens de realizar os user tests online é que podes usar a partilha de ecrã. Se tiveres um protótipo digital interativo, podes pedir ao teu participante para partilhar o seu ecrã, dando-te uma visão de como eles usam o protótipo. Podes ver o comportamento do mouse e scrolling deles, o que te dá a oportunidade perfeita para fazer perguntas.

“Vejo que clicou imediatamente neste botão, porque é que fez isso?

Cada projeto é diferente

Embora estes quatro passos sejam realmente úteis, nem todos os projectos são iguais. É por isso que ajustamos a nossa abordagem remota para se adequar a cada projecto. Estamos entusiasmados em continuar a desenvolver habilidades de user tests remotos. Queres saber mais sobre como fazemos user tests remotos? Contacta-nos para que possamos falar sobre como podemos ajudar a tua organização.

Queres saber mais sobre user tests remotos?

Preparing for the new world

Como satisfazer as necessidades relacionadas com o trabalho?

O novo equilíbrio entre a vida e o trabalho

Porque é que o design pode ajudar a tua empresa em tempos de crise

Quando a tua casa se torna o teu escritório

10 anos de Koos (parte 2)

10 anos de Koos (parte 1)

A Employee Experience transcende os RH.

Touchpoint Strategy Canvas  –  uma ferramenta útil para combinar Service Design com UX design

Introdução ao Modelo de Amadurecimento de Service Design